LIBERANDO MEMÓRIAS COM HO’OPONOPONO

 

hooponopono

Eu estava vivendo um período de muitas desconstruções quando entrei em contato com o ho’oponopono pela primeira vez. O nome complicado estava na matéria de uma revista que contava como um psicólogo havaiano, Dr. Ihaleakala Hew Len, conseguira transformar o ambiente de um manicômio judicial sem atender a nenhum detento.

O texto contava que esse profissional nunca esteve pessoalmente com nenhum paciente, nunca os atendeu em consultas. Ele foi chamado para trabalhar no Hawaii State Hospital, numa ala onde ficavam criminosos perigosos e onde o medo e a insegurança faziam com que houvesse uma grande rotatividade de funcionários.

Utilizando a técnica do ho’oponopono, Dr. Hew Len analisava as fichas de cada um dos internos e purificava em si mesmo aquilo que havia em comum entre ele e o paciente, purificava o que havia nele e que contribuía para a situação externa desfavorável.

Em poucos meses, pacientes que viviam algemados foram liberados das algemas, as grandes doses de medicação diminuíram, a equipe parou de faltar, muitos tiveram alta hospitalar.

Parece loucura, né?

Para nossa mente condicionada, que acredita que tudo está fora de nós, realmente não faz muito sentido. Mas de alguma forma, essa história mexeu comigo e eu quis entender melhor como funcionava esse sistema.

Cheguei ao livro LIMITE ZERO, escrito pelo americano Joe Vitale em parceria com o próprio Hew Len.

No livro, os autores explicam que temos duas maneiras de viver a vida: a partir da memória ou da inspiração.

As memórias são como programas de computador executados constantemente em nós. São repetições de situações, reações, pensamentos. É como se estivéssemos sempre reencenando a mesma história de diferentes formas.

A inspiração é o Divino nos transmitindo mensagens.

O que acontece é que temos tantas memórias rodando o tempo todo, que não conseguimos nos abrir para a inspiração.

Ho’oponopono é uma forma de limpar essas memórias e criar um espaço, um canal para a presença e a orientação divina, para a INSPIRAÇÃO.

E como seria essa limpeza das memórias?

O ho’oponopono parte do princípio de que somos 100% responsáveis por tudo que chega até nós. E que tudo que buscamos e experimentamos – tudo – está dentro de nós. Se você quiser mudar alguma coisa, é preciso fazer internamente, não fora. Tudo é você.

Quando qualquer situação desagradável chega até você, é sua responsabilidade limpar as memórias que estejam criando ou atraindo essa situação.

Seja o que for, se chegou ao seu conhecimento é da sua responsabilidade. Desde a discussão na sua família até a guerra na Síria. É sua responsabilidade. É minha responsabilidade. Nós temos memórias comuns que, reencenadas, criam a realidade que vivemos.

Em Havaiano, Ho’o significa “causa”, e ponopono quer dizer “perfeição”, portanto Ho’oponopono significa “corrigir um erro” ou “tornar certo”.

Você pode, através desse sistema, se livrar das recordações que tocam repetidamente na sua mente, aquela conversa mental interna incessante.

Sem os pensamentos se repetindo, sem crenças limitadoras, sem condicionamentos, sem as lembranças dolorosas, um espaço vazio se abre dentro de você.

Ho’oponopono lhe permite soltar estas recordações dolorosas. Na medida em que a memória é limpa, pensamentos de origem Divina e inspiração ocupam o vazio dentro de você. A única coisa que devemos fazer é limpar; limpar todas as recordações, com quatro simples frases que abrangem tudo:

SINTO MUITO. ME PERDOA. EU TE AMO. SOU GRATA(O).

Quando você diz SINTO MUITO, você reconhece que algo (não importa se você sabe conscientemente do que se trata) penetrou no seu sistema corpo/mente. Você quer o perdão interior pelo o que lhe trouxe aquilo.

Ao dizer ME PERDOE você não está pedindo a Deus para te perdoar, você está pedindo a Deus para te ajudar se perdoar.

TE AMO transmuta a energia bloqueada (que é o problema) em energia fluindo, religa você ao Divino.

SOU GRATA é a sua expressão de gratidão, sua fé de que tudo será resolvido para o bem maior de todos envolvidos.

Essas frases devem ser repetidas sempre que você se sentir incomodada com alguma situação. Repita quantas vezes for necessário. Pode ser que queira repetir uma frase mais que a outra. Faça como sua intuição lhe disser.

Pesquisas mostram que 11 milhões de “bits” de informações circulam em nossa volta a todo momento, mas nossa mente só acessa 15 “bits”. E é a partir dessa limitada noção da realidade, que criamos nossos julgamentos.

Nós NUNCA sabemos o que realmente está acontecendo. E é por isso que dizemos para a Divindade: se existe em mim memórias, crenças, condicionamentos ou padrões que estão contribuindo para atrair ou criar a presente situação indesejada, eu gostaria de liberar isso.

Eu sinto muito, por favor me perdoe, eu te amo, sou grata, sou grato!!!

Com amor,

Marilia Lopes